Arquivo da tag: paixão

Paaaara…que hoje  é dia do flamenguista! Sim eu quero falar sobre isso.
E foi quando eu era uma pessoa entre 4 e 5 anos que assistindo o jogo com meu tio na sala lá de casa que amei instantaneamente o vermelho e o preto daquela nação que cantava linda e “raçuda”. Porque amor pelo time é em principio o vinculo afetivo com alguém e o admirar da paixão desse alguém, no caso, meu tio/pai.
Ao que representa a torcida do Flamengo dentro desse pais, quem são e onde estão dedico esse “look do dia” (rs)… Seja no Rio, em Vitória, em Floripa ou na China… MENGÃO porraa!

* PATÉTICA!

Anúncios

parece que vai parar.


Sorte no jogo, azar no amor.


Foram 3 dias de muito trabalho, mas muito prazerosos. Depois eu conto qual foi da minha viagem a São Mateus. bjutodevolta mas quero mesmo é falar outra coisa:

Não me deixa ir embora…

“Achei
Vendo em você
E explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar”


Sonhei com você, como acontece na maioria das noites e acordei com vontadinha de ir correndo, ir voando… Como não posso, finjo que o problema é a chuva ou seu excesso de defeitos.

Prefiro assim… sem ninguém saber se o que há entre nós é sonho ou realidade. Como aquele segredo do sonho de voar.

Bom diaaa!

Estou total sem tempo..  sabe como é…

*fotos de: Jan von Holleben


Hoje é o casamento da Shirley =O …E eu não pude evitar, fiquei olhando coisas de casamento por ai.

Quando eu era criança minha vó trabalhava num ateliê de vestidos de noiva. Lembro-me de passar dias entre aquelas montanhas de revistas escolhendo qual era o mais bonito. Além disso, eu adorava desenha-los, quem sabe eu volte a fazer isso.

Eu fui dama de honra de 14 casamentos e talvez por isso e por questões ideológicas, hoje em dia não suporto cerimônias de casamento. Dizem por ai que toda mulher sonha em se casar, eu sonho com os vestidos.

Isabelli linda!


Quando alguém toma um choque na tomada, se magoa ou um relacionamento não dá certo. Geralmente chora porque dói e depois não quer mais passar por aquele trauma. É normal sentir tanto medo assim?! Se retrair, ter medo de tentar de novo e talz?!

Quando eu fui muito feliz.. depois chorei. E eu sei quanto doeu e quanto tive vontade de gritar. Mas eu acho necessário esse ciclo, acho mesmo. Será que sou masoquista?!

É preciso sofrer para crescer e eu não quero ter síndrome de Peter Pan. Então, me lanço de novo.. eu não tenho medo de arriscar, nunca tenho medo de me envolver, nunca tenho medo de cativar.. alias, porque eu teria?

Coragem meu povo, vocês são “homens” ou ratos?! Já curtiu a fossa? Então vamos lá.. Levante-se! Foda-se! Sse joga biiii… Mas não estou propondo qualquer fodinha boba não, vai de cabeça… faz assim oh:

Mamãe quero ser psicóloga. Mamãe quero pular de pára-quedas!