Drummond escreveu um daqueles poemas que fazem a gente suspirar, pensar na vida e inspiram as novas fazes: Mundo Grande e ele termina assim… “– Ó vida futura! Nós te criaremos.”
Eu estou criando dias futuros no agora.
O voo foi ótimo, a Azul é legal, tem “tevelisão” e “bons lanche”.
Ao pousar na ilha com os olhos no mar e o coração esperando no aeroporto, pensei: “Mundo grande…”
Primeiros dias do que quero chamar cotidiano, de anos, de rotina, de vida futura.. estamos criando.

Anúncios