Um silêncio assim tão doce e profundo… só poderia ser aqui no meu ninho.

A vida aqui é tão difícil. Mas o barulho da chuva serena quase compensa a falta.

Cheiro de terra molhada subindo.

A luz quente e amarela entrando pela cortina… É quase a mesma que naquele quarto revelava as linhas do seu corpo esparramado na cama.

Eu gostava de observar durante horas o seu sorriso infundado de quem sonha, mas não dorme.  E por mais que no seu mundo a medida arbitrária da duração das coisas seja macilenta e dolorosa, faz-se tudo suportável com tanto mimo e colo.

E para que acabe logo esse espetaculo, faço da fala final silencio… exatamente como no principio. Pois hoje, aqui, agora… é como se eu pudesse te habitar nesse silencio, na lembrança e até na distancia. Afinal quem além de ti poderia me esconder tão eficientemente dos infortúnios, das tempestades e do frio?!

Querido, estou inteiramente segura.

Anúncios